Pesquise neste blog

E você, onde quer chegar?



André Apasse*

A falta de foco e de vontade têm atrapalhado a vida de muitas pessoas e empresas. A falência corporativa é uma realidade e tem acontecido pela falta de vontade de diretores, gestores e colaboradores em trabalhar com amor.
Percebo diariamente um massacre das empresas em relação aos seus colaboradores em virtude de uma busca por resultados a qualquer preço, de qualquer forma, dia após dia. Não existe um propósito, não há uma missão clara, falta sabedoria em lidar com pessoas, suas dores e seus sonhos.
Sendo assim pergunto: onde sua empresa quer chegar? Antes disso, onde você quer chegar? E no papel de gestor, líder, gerente até onde você quer ir?
E a reposta para todas essas questões, na maioria das vezes, é: “Não sei”. As pessoas não sonham mais, elas vivem felicidades e realizações digitais, que estão longe de sua realidade diária, cheia de falhas e sonhos interrompidos. Existe uma nítida impotência na criação de vínculos e relações interpessoais, olho no olho, isso porque o mundo se tornou digital e a ausência de vontade está instalada na maioria dos seres humanos, o mundo agora é instantâneo e as pessoas descartáveis.
Independentemente do tamanho da sua empresa, do seu mercado e se ela é uma “startup” ou uma empresa centenária, faça com que as pessoas saibam onde querem chegar, incentive seus colaboradores a sonharem, estimule-os a viverem as suas causas de verdade, permita que eles possam ser verdadeiros, lidere pelo exemplo, pois o exemplo leva as pessoas a realizações nunca imaginadas.
Faz algum tempo, em um dos meus workshops de empoderamento pessoal, perguntei a um dos participantes, um profissional de alta performance, qual era sua maior vontade. Em poucas e sinceras palavras, ele respondeu: “minha maior vontade, todos os dias, é colher altos frutos financeiros todos os meses, através de atendimento excelente aos meus clientes, pois minha mãe tem uma doença rara e necessita viajar ao exterior a cada dois meses para se tratar e sobreviver, então é isso que me move”.
Então, o que te move? Quais são suas expectativas?
Tenha claramente dentro de você a resposta para essas perguntas. Saiba onde você quer realmente chegar, desenhe o seu cenário dos sonhos e visualize-o diariamente. Procure nutrir seu cérebro com informações relevantes que te possibilitem obter um posicionamento diferenciado no mercado.
Procure hábitos e ações diárias que te proporcionem um diferencial. Seja um estrategista focado em resultados, mas de forma humana e verdadeira. O que te move e as suas expectativas devem estar alinhados ao que move e as expectativas dos seus clientes, dos seus parceiros, dos seus colaboradores. Entenda de pessoas e aprimore sua relação com elas. Pessoas engajadas realizam um mundo com mais propósito.

André Apasse é administrador de empresas, um treinador de pessoas, equipes. Participou de cursos ministrados pela Califórnia University (Berkeley), estudioso da Programação Neurolinguística, foi treinado pessoalmente em liderança, por Jack Welch (Ex GE) e em negociação, pelo Dr. William Ury (Harvard).

Seguro ou proteção veicular? Entenda a diferença e descubra o melhor para você e seu veículo!



O Brasil tem cerca de 84 milhões de veículos registrados. No entanto, apenas ¼ deles possui algum tipo de seguro ou proteção veicular.
A contratação desses serviços costuma gerar bastante dúvida nos motoristas, já que a maioria não compreende bem ou até não sabe que existem diferenças entre a proteção e o seguro, e um serviço que tem a intenção de dar tranquilidade às pessoas acaba se tornando uma “dor de cabeça”.
Nesse meio, ainda há um grande embate entre as seguradoras e as associações de proteção patrimonial quanto ao mercado existente e ao campo de atuação de cada uma.
Considerando todos esses aspectos, esse texto traz informações para resolver suas dúvidas e te ajudar a entender o funcionamento de uma seguradora e de uma associação de proteção, além de dicas e recomendações na hora de fazer a sua escolha.

MERCADO AUTOMOTIVO: APLICATIVOS, TENDÊNCIAS E DIREÇÃO SEM MOTORISTA


A Texaco, empresa multinacional que atua no ramo, é uma das que acreditam que a informação é importante dos dois lados do balcão.
O Brasil se mantém entre os quatro maiores produtores de veículos no mundo, o que corresponde a 20% do seu Produto Interno Bruto (PIB) e as tecnologias automotivas estão evoluindo rapidamente para atender ao mercado. As montadoras passaram a perceber oportunidades de inovação visando o cenário atual e futuro no mercado de automóveis.

SEGUNDO DADOS, VENDA DE VEÍCULOS NOVOS NO BRASIL EM JULHO CAI 5,2% COMPARADO A JUNHO

O mercado de automóveis vem apresentando algumas variações em seus resultados, o setor segue com flutuações nos gráficos de vendas. A cada novo levantamento as comparações são feitas em perspectivas aos meses anteriores e aos mesmos períodos do ano passado. Isso demonstra o cuidado do setor em visualizar o panorama geral e vislumbrar a situação real deste segmento do mercado. Os números recentes revelam crescimento nas vendas, porém na comparação dos últimos dois meses os dados apresentam queda nas vendas em julho relativas a junho.

VOLANTE TECH CHEGA AO BRASIL PELAS MÃOS DA DEAL

A Volante Technologies, líder global em processamento de pagamentos, integração de mensagens financeiras e software de processamento e orquestração, chega ao Brasil pelas mãos da Deal - prestadora de serviços de TI, que inclui Consultoria, Integração de Sistemas e Inovação - firmando acordo comercial.

Usuários de pedágio eletrônico sofrem multas mesmo pagando



O engenheiro mecânico Breno Costa Leite teve uma surpresa nada agradável ao voltar de uma viagem ao Rio de Janeiro. “Sou de São José dos Campos e, ao voltar para casa, recebi duas multas por evasão de pedágio mesmo sendo cliente Sem Parar”, conta Leite.

5 CUIDADOS A SEREM TOMADOS ANTES DE COMPRAR UM CARRO USADO


É preciso ter cautela para avaliar o veículo e negociar o preço. O mercado de carros usados, assim como todos os outros, está cheio de boas ofertas e é possível encontrar excelentes oportunidades - Flávio Bittencourt
Adquirir um modelo usado ou seminovo pode ser a saída para quem quer comprar ou trocar de carro no momento atual, quando a crise econômica segura as vendas de automóveis novos. De acordo com dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o mercado apresentou uma queda de 26% em 2016. Em contrapartida, de acordo com um levantamento feito pela plataforma AutoAvaliar, os primeiros oito meses de 2016 movimentaram um capital 84% maior do que no ano anterior no segmento de carros usados e seminovos.

IMPORTADORA DE SP TRAZ CINCO UNIDADES DO CHEVROLET BOLT ELÉTRICO


"[...] Teremos as primeiras unidades desse carro no país com a nossa entrada neste segmento", avalia Daniel Valério, CEO da Direct Imports.
A Direct Imports, importadora com sede em São Paulo, está embarcando nesta semana cinco unidades do Chevrolet Bolt, veículo elétrico que faz parte do portfólio da marca nos EUA. Equipado com motor 100% movido a eletricidade, ele tem 202cv e 36,7 kgfm de torque, o suficiente para levá-lo de 0-100Km/h em 7 segundos e autonomia de 383Km com uma recarga completa.
“Esta encomenda de um cliente do Rio de Janeiro mostra que há demanda para carros elétricos no Brasil, e enquanto esperamos um incentivo em impostos para fortalecer esse novo momento de discussão sobre poluentes, teremos as primeiras unidades desse carro no país com a nossa entrada neste segmento”, avalia Daniel Valério, CEO da Direct Imports.

Antigo proprietário deve pagar multa se não comunicar venda


O Código de Trânsito brasileiro determina, em seu art. 134 que, ao efetuar a venda do veículo, o proprietário deve efetuar comunicação ao Detran. Tal procedimento tem o claro objetivo de isentar a responsabilidade daquele que transferiu o bem para terceiros, assim como assegurar que a

Você sabia? O direito da restituição do IPVA em caso de roubo/ furto de veículo



Muita gente não sabe, mas quando o veículo é furtado ou roubado (diferença: no roubo utiliza-se violência ou grave ameaça, o que no furto não ocorre), o proprietário tem o direito de receber a restituição proporcional do IPVA pago naquele ano!
A restituição proporcional do IPVA aos proprietários de veículos roubados/ furtados passou a vigorar com o advento da Lei 13.032/ 2.008, posteriormente pela Lei 13.296/ 2.008.