Pesquise neste blog

Novo golpe mira usuários do Uber para roubar dados pessoais e de cartão de crédito


idgnow.com.br - Fique atento, um novo golpe orquestrado por cibercriminosos miram usuários do app de transportes Uber para roubar dados pessoais e financeiros das vítimas. A Norton by Symantec identificou uma campanha de phishing com um suposto desconto de R$ 100 nos serviços da Uber.
Segundo a companhia, ao acessar o link disponibilizado no e-mail, a vítima é redirecionada para uma página na qual é induzida a cadastrar-se na Uber para receber o desconto. Ao clicar no botão de cadastro, o usuário é redirecionado para uma página com layout semelhante a da Uber, onde são requisitados dados como nome, CPF, telefone, além de informações do cartão de crédito. Mobilidade: Uber agora permite usuários avaliarem motoristas antes da corrida encerrar

Afinal, recusa ao bafômetro gera ou não gera penalidade?

A simples recusa ao teste do bafômetro não justifica a imposição de multa. Assim entendeu a 11ª câmara de Direito Público ao prover recurso de um motorista que havia sido penalizado. No caso, o colegiado considerou que o agente de trânsito não atestou o estado de embriaguez de outras formas previstas no CTB.

O motorista ingressou com ação contra o Detran a fim de que fosse anulado o auto de infração em decorrência de sua recusa a se submeter ao teste do bafômetro. Em 1º grau, o pedido foi julgado improcedente.
Ao analisar o recurso, no entanto, o colegiado entendeu que, na hipótese, o agente de trânsito não atestou estado de embriaguez do impetrante. O relator, desembargador José Jarbas de Aguiar Gomes, destaca que a penalidade não poderia ter sido aplicada somente pelo fato de este ter se recusado a submeter-se unicamente ao teste de bafômetro, sem que fosse produzida pelo agente de trânsito qualquer outra prova que evidenciasse estar o impetrante dirigindo sob influência de álcool.

6 respostas para suas principais dúvidas sobre a nova CNH digital


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou no ano passado a criação de uma carteira de habilitação digital, que terá o mesmo valor jurídico do documento impresso tradicional, que continua sendo emitido normalmente. A obrigatoriedade de todos os estados oferecerem a versão da CNH Digital foi prorrogada para 1º de julho. Mas há ainda uma série de dúvidas a respeito da novidade. Na lista abaixo, Leonardo Gonçalves, diretor de Varejo e Canais da Certisign, Autoridade Certificadora e especialista em Identificação Digital, endereça alguma delas.

1. Em quais estados é possível obter a versão digital?
O serviço já está disponível em todos os 27 estados: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

2. Como solicitar a CNH Digital?
A primeira coisa a ser feita, é pesquisar a disponibilidade em seu estado. Se houver, é possível solicitar de duas maneiras: realizando o cadastro no site do Denatran e finalizando o processo pessoalmente em um local de atendimento do Detran ou fazendo todo o processo no site. Porém, é preciso ter Certificado Digital para isso e o motivo é simples: "O Certificado Digital identifica inequivocamente no meio eletrônico, garantindo a autenticidade das informações, por isso ele é exigido nesse e em demais processos em que a garantia da identidade é imprescindível", explica Gonçalves, da Certisign.

3. Vale investir no Certificado para solicitar a CNH Digital?
O investimento é válido, uma vez que o Certificado Digital pode ser usado em outras aplicações(são mais de duas mil) e tem valores acessíveis – por exemplo, o Certificado Digital e-CPFpode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia na Certisign. No caso específico da CNH Digital, o motorista deve fazer a conta de quanto vale a hora do dia dele e a comodidade de poder realizar o processo on-line, sem se preocupar com o trânsito e filas.

4. Todo motorista pode solicitar a CNH Digital?
Não. É preciso ter a versão impressa da CNH com QR Code,que começou a ser emitida em maio de 2017.

5. Há algum custo para requisitar a versão digital?
Segundo informações do Portal de Serviços do Denatran, a cobrança de possíveis taxas para emissão da versão eletrônica fica a cargo dos DETRANs de cada estado.

6. A CNH Digital é segura?
Sim, pois possuí elementos de segurança iguais aos da versão impressa, como o QR Code. Além disso, a nova versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil do Detran e exige o cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular e senhas de acesso - forte, para a atualização cadastral no Portal de Serviços do Denatran, e simples, para a visualização e exportação das informações.
IDGNOW.COM.BR

Aparelho inédito mostra se óculos de sol podem ser usados para dirigir


Você sabia que seus óculos de sol podem ser impróprios para dirigir? Na hora de comprar o acessório, muita gente pensa apenas na questão estética ou então na proteção contra raios ultravioleta. Mas o que pouca gente sabe é que as lentes dos óculos solares também podem atrapalhar a visão do motorista, alterando as cores do semáforo ou impedindo a entrada de luz suficiente nos olhos do condutor. Para testar se os mais diversos modelos de óculos de sol são adequados para quem dirige veículos, pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP criaram um aparelho que exibe a resposta em poucos segundos.

Motorista que dirigia na contramão e causou acidente de trânsito é condenada

A motorista, D.A.P., que causou acidente ao dirigir na contramão, foi condenada pelo Juízo da 3ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco e deverá pagar para o autor do Processo n°0713551-48.2013.8.01.0001, que foi atingido pelo veículo da reclamada, R$ 8.004 de lucros cessantes e R$ 10 mil de indenização por danos morais.
Por meio da análise das comprovações apresentadas nos autos, a juíza de Direito Zenice Cardozo pôde verificar a culpa da ré no acidente. A parte ré conduzia o veículo de forma imprudente, pois invadiu a contramão da via atingindo a motocicleta que trafegava corretamente em sentido oposto, escreveu a magistrada na sentença, publicada na edição n°6.090 do Diário da Justiça Eletrônico, da quarta-feira (4).

Mulher que comprou veículo mas não o transferiu para seu nome indenizará antigo dono em R$ 3.165,44

Os integrantes da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), por unanimidade, seguiram o voto do relator, desembargador Itamar de Lima, para reformar parcialmente a sentença do juízo de Anápolis, que condenou Neila Cristina da Silva Blanco a indenizar Eduardo José Carneiro em R$ 3.165,44, por danos materiais, após ele ser citado em processo envolvendo um carro vendido para ela. A turma julgadora entendeu que o homem deverá receber, também, indenização de R$ 5 mil, por danos morais.

Aluno da USP, em parceria com a Ford, desenvolve veículo para resgates

Arthur Menezes Murcia trabalha no protótipo do carro que desenvolveu em parceria com a Ford e com a ajuda de seu orientador – Foto: Arthur Menezes Murcia

Arthur Menezes Murcia, recém-formado no curso de Design pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, idealizou um veículo inovador específico para resgates e emergências em parceria com a empresa Ford. O projeto foi seu trabalho de conclusão de curso (TCC), apresentado na FAU, no dia 11 de dezembro.

Pessoas com deficiência poderão pedir isenção de impostos pela internet para comprar carro

Um padrão da nossa geração e do século XXI, de uma maneira geral, é a procura pela garantia do direito das minorias. Agora, acabamos de dar mais um passo em direção ao respeito das pessoas que sofrem com limitações locomotivas ou quaisquer outras limitações das funções consideradas normais. As PCD poderão pedir, via internet, a isenção de impostos na compra de veículos.



Tal determinação veio por meio da Instrução Normativa de número 1769/2017. A novidade é que se permite, agora, a solicitação via internet, o que não era aceito anteriormente, em que a única forma era a solicitação presencial, diretamente em uma unidade da Receita Federal.

A Instrução Normativa (IN) refere-se unicamente à aquisição de veículos por pessoas com “deficiência física, visual, mental severa ou profunda ou autistas, com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) ”.

Jaguar e Waymo firmam parceria para fabricar carros elétricos e autônomos


A Jaguar Land Rover e a Waymo, empresa da Alphabet - dona do Google -, anunciaram parceria estratégica para desenvolvimento de carros elétricos e autônomos.

As empresas trabalharão juntas para desenhar e criar a engenharia de um Jaguar I-PACE sem a necessidade de motorista para condução. A parceria vai fortalecer os objetivos de ambas as empresas: fazer carros seguros, permitir que as pessoas ganhem tempo e melhorar a mobilidade de todos.

Segundo as companhias, mais de 20 mil I-PACEs serão desenvolvidos nos primeiros dois anos de produção e estarão disponíveis para o que se estima ser mais de um milhão de trajetos por dia dos serviços da Waymo de condução sem motorista. Os testes já começam no final deste ano.

O Jaguar I-PACE foi apresentado no começo do mês como o primeiro SUV totalmente elétrico da marca. É um modelo elétrico completamente novo, altamente desejável e prático da Jaguar. A Jaguar Land Rover está comprometida em investir fortemente em eletrificação, tornando-se líder no segmento automotivo em condução autônoma e tecnologias eletrificadas e conectadas do futuro.

O Jaguar I-PACE da Waymo está sendo apresentado ao público no Salão Internacional do Automóvel de Nova Iorque, nos EUA.

Turma absolve transportadora de pagar indenização por abalo psicológico a motorista vítima de assalto

Não é segredo para ninguém o grande número de roubo de carretas que ocorre nas ruas e estradas brasileiras. A deficiência da segurança pública também não é novidade. Nesse lamentável cenário, seria a empresa responsável pelos prejuízos morais causados ao motorista carreteiro vítima de assalto? Para a 9ª Turma do TRT-MG, a resposta é não. Em voto de relatoria do juiz convocado Antônio Carlos Rodrigues Filho, a Turma julgou favoravelmente o recurso de uma transportadora para absolvê-la da condenação de pagar indenização por danos morais a um motorista da empresa que teve a carga roubada. A sentença havia deferido indenização de R$10.000,00, ao constatar que o motorista foi vítima de assalto durante a jornada de trabalho. Mas, no entendimento da Turma revisora, a empresa não pode ser responsabilizada por ato de terceiro, no qual não teve qualquer culpa.