Pesquise neste blog

E você, onde quer chegar?



André Apasse*

A falta de foco e de vontade têm atrapalhado a vida de muitas pessoas e empresas. A falência corporativa é uma realidade e tem acontecido pela falta de vontade de diretores, gestores e colaboradores em trabalhar com amor.
Percebo diariamente um massacre das empresas em relação aos seus colaboradores em virtude de uma busca por resultados a qualquer preço, de qualquer forma, dia após dia. Não existe um propósito, não há uma missão clara, falta sabedoria em lidar com pessoas, suas dores e seus sonhos.
Sendo assim pergunto: onde sua empresa quer chegar? Antes disso, onde você quer chegar? E no papel de gestor, líder, gerente até onde você quer ir?
E a reposta para todas essas questões, na maioria das vezes, é: “Não sei”. As pessoas não sonham mais, elas vivem felicidades e realizações digitais, que estão longe de sua realidade diária, cheia de falhas e sonhos interrompidos. Existe uma nítida impotência na criação de vínculos e relações interpessoais, olho no olho, isso porque o mundo se tornou digital e a ausência de vontade está instalada na maioria dos seres humanos, o mundo agora é instantâneo e as pessoas descartáveis.
Independentemente do tamanho da sua empresa, do seu mercado e se ela é uma “startup” ou uma empresa centenária, faça com que as pessoas saibam onde querem chegar, incentive seus colaboradores a sonharem, estimule-os a viverem as suas causas de verdade, permita que eles possam ser verdadeiros, lidere pelo exemplo, pois o exemplo leva as pessoas a realizações nunca imaginadas.
Faz algum tempo, em um dos meus workshops de empoderamento pessoal, perguntei a um dos participantes, um profissional de alta performance, qual era sua maior vontade. Em poucas e sinceras palavras, ele respondeu: “minha maior vontade, todos os dias, é colher altos frutos financeiros todos os meses, através de atendimento excelente aos meus clientes, pois minha mãe tem uma doença rara e necessita viajar ao exterior a cada dois meses para se tratar e sobreviver, então é isso que me move”.
Então, o que te move? Quais são suas expectativas?
Tenha claramente dentro de você a resposta para essas perguntas. Saiba onde você quer realmente chegar, desenhe o seu cenário dos sonhos e visualize-o diariamente. Procure nutrir seu cérebro com informações relevantes que te possibilitem obter um posicionamento diferenciado no mercado.
Procure hábitos e ações diárias que te proporcionem um diferencial. Seja um estrategista focado em resultados, mas de forma humana e verdadeira. O que te move e as suas expectativas devem estar alinhados ao que move e as expectativas dos seus clientes, dos seus parceiros, dos seus colaboradores. Entenda de pessoas e aprimore sua relação com elas. Pessoas engajadas realizam um mundo com mais propósito.

André Apasse é administrador de empresas, um treinador de pessoas, equipes. Participou de cursos ministrados pela Califórnia University (Berkeley), estudioso da Programação Neurolinguística, foi treinado pessoalmente em liderança, por Jack Welch (Ex GE) e em negociação, pelo Dr. William Ury (Harvard).

Seguro ou proteção veicular? Entenda a diferença e descubra o melhor para você e seu veículo!



O Brasil tem cerca de 84 milhões de veículos registrados. No entanto, apenas ¼ deles possui algum tipo de seguro ou proteção veicular.
A contratação desses serviços costuma gerar bastante dúvida nos motoristas, já que a maioria não compreende bem ou até não sabe que existem diferenças entre a proteção e o seguro, e um serviço que tem a intenção de dar tranquilidade às pessoas acaba se tornando uma “dor de cabeça”.
Nesse meio, ainda há um grande embate entre as seguradoras e as associações de proteção patrimonial quanto ao mercado existente e ao campo de atuação de cada uma.
Considerando todos esses aspectos, esse texto traz informações para resolver suas dúvidas e te ajudar a entender o funcionamento de uma seguradora e de uma associação de proteção, além de dicas e recomendações na hora de fazer a sua escolha.

MERCADO AUTOMOTIVO: APLICATIVOS, TENDÊNCIAS E DIREÇÃO SEM MOTORISTA


A Texaco, empresa multinacional que atua no ramo, é uma das que acreditam que a informação é importante dos dois lados do balcão.
O Brasil se mantém entre os quatro maiores produtores de veículos no mundo, o que corresponde a 20% do seu Produto Interno Bruto (PIB) e as tecnologias automotivas estão evoluindo rapidamente para atender ao mercado. As montadoras passaram a perceber oportunidades de inovação visando o cenário atual e futuro no mercado de automóveis.

SEGUNDO DADOS, VENDA DE VEÍCULOS NOVOS NO BRASIL EM JULHO CAI 5,2% COMPARADO A JUNHO

O mercado de automóveis vem apresentando algumas variações em seus resultados, o setor segue com flutuações nos gráficos de vendas. A cada novo levantamento as comparações são feitas em perspectivas aos meses anteriores e aos mesmos períodos do ano passado. Isso demonstra o cuidado do setor em visualizar o panorama geral e vislumbrar a situação real deste segmento do mercado. Os números recentes revelam crescimento nas vendas, porém na comparação dos últimos dois meses os dados apresentam queda nas vendas em julho relativas a junho.

VOLANTE TECH CHEGA AO BRASIL PELAS MÃOS DA DEAL

A Volante Technologies, líder global em processamento de pagamentos, integração de mensagens financeiras e software de processamento e orquestração, chega ao Brasil pelas mãos da Deal - prestadora de serviços de TI, que inclui Consultoria, Integração de Sistemas e Inovação - firmando acordo comercial.