Pesquise neste blog

Novo golpe no WhatsApp promete camisa da seleção brasileira de futebol


Uma nova promoção via WhatsApp promete uma suposta camisa da seleção brasileira de futebol. Entretanto, segundo alerta da Kaspersky Lab, trata-se de um novo golpe orquestrado por cibercriminosos cujo domínios estão hospedados na Rússia.
A mensagem entregue via aplicativo informa ao usuário que a Nike estaria comemorando 22 anos vestindo a seleção e, por isso, estaria oferecendo uma camisa oficial como brinde. Para conseguir a camiseta, o usuário precisaria ainda compartilhar a mensagem recebida com sua lista de contatos - ajudando a escalar a campanha dos hackers.


Segundo a Kaspersky, o golpe tem implicações distintas para Android e iPhone. Isso porque no primeiro caso, o usuário é levado a instalar um aplicativo malicioso que infecta o smartphone com um malware chamado Adware:AndroidOS.Dnotua. Para ganharem dinheiro, os hackers fazem uso de propaganda agressiva nos apps. Já no segundo caso, o usuário é levado a instalar aplicativos que estão na App Store, algo que pode mascarar suspeitas por estarem na loja oficial da Apple. Cada vez que os apps são instalados, ainda que não façam mal ao smartphone, os hackers ganham dinheiro por terem viabilizado o download.
A Kaspersky reporta que o golpe está ligado ao Leste Europeu, já que os domínios aos quais os usuários são direcionados estão hospedados na Rússia.
A companhia aconselha aqueles que forem vítimas do golpe a desinstalerem os apps suspeitos ou ainda realizar a restauração total do smartphone, mas não sem antes realizar o backup dos dados.

Comissão pode votar parecer sobre cooperativas de proteção veicular

Texto do relator prevê que essas associações paguem impostos como as seguradoras tradicionais e sejam submetidas à fiscalização da Susep e às leis de proteção do consumidor
A comissão especial encarregada de analisar o Projeto de Lei 3139/15, do deputado Lucas Vergilio (PSD-GO), vota nesta terça-feira (22) o parecer do deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP).
O texto original da proposta criminaliza as cooperativas de proteção veicular, que funcionam por meio de rateio, entre os associados, dos prejuízos gerados por roubos e acidentes com os seus veículos — sem o pagamento de apólices como nos seguros tradicionais. Já o substitutivo de Vinicius Carvalho, lido no último dia 15, autoriza o funcionamento das cooperativas, mas estabelece regras para que elas possam atuar.
Essas associações foram criadas como uma alternativa aos altos custos dos seguros tradicionais. Os críticos das cooperativas, entre eles o autor do projeto de lei, elas deveriam ser proibidas de funcionar porque estariam oferecendo seguros veladamente sem pagar impostos e sem oferecer aos consumidores as mesmas garantias dos seguros tradicionais.
Os representantes das cooperativas, no entanto, argumentam que elas não podem ser equiparadas a empresas, pois não visam ao lucro e têm apenas o objetivo de ratear despesas dos associados, em uma forma de socorro mútuo.
A reunião está marcada para as 14h30, no plenário 4.
Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Novo golpe mira usuários do Uber para roubar dados pessoais e de cartão de crédito


idgnow.com.br - Fique atento, um novo golpe orquestrado por cibercriminosos miram usuários do app de transportes Uber para roubar dados pessoais e financeiros das vítimas. A Norton by Symantec identificou uma campanha de phishing com um suposto desconto de R$ 100 nos serviços da Uber.
Segundo a companhia, ao acessar o link disponibilizado no e-mail, a vítima é redirecionada para uma página na qual é induzida a cadastrar-se na Uber para receber o desconto. Ao clicar no botão de cadastro, o usuário é redirecionado para uma página com layout semelhante a da Uber, onde são requisitados dados como nome, CPF, telefone, além de informações do cartão de crédito. Mobilidade: Uber agora permite usuários avaliarem motoristas antes da corrida encerrar

Afinal, recusa ao bafômetro gera ou não gera penalidade?

A simples recusa ao teste do bafômetro não justifica a imposição de multa. Assim entendeu a 11ª câmara de Direito Público ao prover recurso de um motorista que havia sido penalizado. No caso, o colegiado considerou que o agente de trânsito não atestou o estado de embriaguez de outras formas previstas no CTB.

O motorista ingressou com ação contra o Detran a fim de que fosse anulado o auto de infração em decorrência de sua recusa a se submeter ao teste do bafômetro. Em 1º grau, o pedido foi julgado improcedente.
Ao analisar o recurso, no entanto, o colegiado entendeu que, na hipótese, o agente de trânsito não atestou estado de embriaguez do impetrante. O relator, desembargador José Jarbas de Aguiar Gomes, destaca que a penalidade não poderia ter sido aplicada somente pelo fato de este ter se recusado a submeter-se unicamente ao teste de bafômetro, sem que fosse produzida pelo agente de trânsito qualquer outra prova que evidenciasse estar o impetrante dirigindo sob influência de álcool.

6 respostas para suas principais dúvidas sobre a nova CNH digital


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou no ano passado a criação de uma carteira de habilitação digital, que terá o mesmo valor jurídico do documento impresso tradicional, que continua sendo emitido normalmente. A obrigatoriedade de todos os estados oferecerem a versão da CNH Digital foi prorrogada para 1º de julho. Mas há ainda uma série de dúvidas a respeito da novidade. Na lista abaixo, Leonardo Gonçalves, diretor de Varejo e Canais da Certisign, Autoridade Certificadora e especialista em Identificação Digital, endereça alguma delas.

1. Em quais estados é possível obter a versão digital?
O serviço já está disponível em todos os 27 estados: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

2. Como solicitar a CNH Digital?
A primeira coisa a ser feita, é pesquisar a disponibilidade em seu estado. Se houver, é possível solicitar de duas maneiras: realizando o cadastro no site do Denatran e finalizando o processo pessoalmente em um local de atendimento do Detran ou fazendo todo o processo no site. Porém, é preciso ter Certificado Digital para isso e o motivo é simples: "O Certificado Digital identifica inequivocamente no meio eletrônico, garantindo a autenticidade das informações, por isso ele é exigido nesse e em demais processos em que a garantia da identidade é imprescindível", explica Gonçalves, da Certisign.

3. Vale investir no Certificado para solicitar a CNH Digital?
O investimento é válido, uma vez que o Certificado Digital pode ser usado em outras aplicações(são mais de duas mil) e tem valores acessíveis – por exemplo, o Certificado Digital e-CPFpode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia na Certisign. No caso específico da CNH Digital, o motorista deve fazer a conta de quanto vale a hora do dia dele e a comodidade de poder realizar o processo on-line, sem se preocupar com o trânsito e filas.

4. Todo motorista pode solicitar a CNH Digital?
Não. É preciso ter a versão impressa da CNH com QR Code,que começou a ser emitida em maio de 2017.

5. Há algum custo para requisitar a versão digital?
Segundo informações do Portal de Serviços do Denatran, a cobrança de possíveis taxas para emissão da versão eletrônica fica a cargo dos DETRANs de cada estado.

6. A CNH Digital é segura?
Sim, pois possuí elementos de segurança iguais aos da versão impressa, como o QR Code. Além disso, a nova versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil do Detran e exige o cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular e senhas de acesso - forte, para a atualização cadastral no Portal de Serviços do Denatran, e simples, para a visualização e exportação das informações.
IDGNOW.COM.BR