Pesquise neste blog

Fábrica paranaense recebe aporte de R$ 2 bilhões para produção do primeiro SUV nacional da marca.


Executivos e autoridades políticas do Paraná ao lado do VW T-Cross, que começa a ser produzido no Brasil

A Volkswagen do Brasil celebra 20 anos de operação da fábrica de São José dos Pinhais (PR) com o lançamento do T-Cross, em uma cerimônia que contou com a presença de executivos, autoridades políticas, fornecedores e concessionários. Trata-se da entrada definitiva da marca alemã na categoria dos SUVs compactos, o segmento que mais cresce no Brasil.
Ao todo, foram R$ 2 bilhões investidos no complexo apenas para a produção do VW T-Cross . “O mercado de SUVs é o que mais cresce no Brasil, com aumento de 22,1% em todo o ano de 2018, enquanto outros segmentos evoluíram 10,6% no mesmo período”, explica Pablo Di Si, presidente da Volkswagen do Brasil.
De acordo com a Volkswagen, a fábrica de São José dos Pinhais - que também é compartilhada com a Audi - funcionou 147 dias em 2018. Para este ano, serão 252 dias de trabalho a todo vapor. Além disso, 500 empregados em layoff retornarão ao trabalho em abril, retomando o segundo turno na unidade que teve uma ampliação de 5.500 m².
O moderno VW T-Cross
O T-Cross tem 70% de seus componentes nacionalizados. Para suportar a nova instalação, a fábrica de São José dos Pinhais recebeu equipamentos de última geração, permitindo maior flexibilidade de produção e processos mais inteligentes na construção de seus carros. Um conceito conhecido como Indústria 4.0.
Os setores de estamparia, armação e pintura foram reprogramados, e receberam novos ferramentais para a fabricação do Volkswagen T-Cross. A montagem final, onde é feito o acoplamento da plataforma MQB (com motor, transmissão e suspensão) também foi modificado para atender à modularidade. Esta é uma das plataformas mais tecnológicas do mercado, equipando até modelos da Audi.
O VW T-Cross é o segundo SUV na linha da marca, depois do Tiguan Allspace que foi lançado no começo de 2018. Ele será exportado para mais de 50 países, entre América do Sul, Ásia e África. O terceiro modelo da nova estratégia já está engatilhado, e será fabricado em Pacheco (Argentina), com investimento de US$ 650 milhões.
Link deste artigo: https://carros.ig.com.br/2019-02-21/vw-t-cross.html
Fonte: Carros - iG @ https://carros.ig.com.br/2019-02-21/vw-t-cross.html

Principais times da categoria não concordaram em dar acesso exclusivo a produção do documentário no ano passado



MOTORSPORT - A nova série do Netflix, “Drive to Survive”, tendo como tema a temporada 2018 do mundial de Fórmula 1, não dispôs do acesso aos bastidores das equipes Ferrari e Mercedes.
A produção do documentário não pôde entrar nas garagens e áreas exclusivas das duas principais equipes do mundial, permissão que teve dos outros times.
Produtor executivo da série, Paul Martin lamentou o fato em entrevista à Associated Press.
“Mercedes e Ferrari queriam operar em termos diferentes do resto das equipes, e nós, como produtores, e a Netflix como plataforma de transmissão, não nos sentíamos à vontade com isso”, falou Martin.
“Seria tudo ou nada. E se esses termos foram bons o suficiente para os outros oito times, deveriam ter sido bons o suficiente para a Mercedes e a Ferrari também. Minha opinião é que eles fizeram um leve desserviço aos fãs e ao esporte por não participarem.”
“Tivemos a sorte de que times como Red Bull, Renault, Haas e os outros nos deram um acesso fabuloso aos bastidores. Eles despiram suas almas.”
A Ferrari não comentou a fala, mas a Mercedes em comunicado disse que competir por um título "é um negócio que consome e exige todo o foco de toda a equipe", e que a decisão foi tomada com base na maximização do desempenho.
A nova série terá dez episódios e será lançada no Netflix no dia 8 de março.

TJDF - Mutirão de perícias para pagamento do seguro DPVAT é concluído com êxito

A Corregedoria do TJDFT, por meio da COCIJU – Coordenadoria de Correição e Inspeção Judicial, realizou nesta segunda-feira, 18/2, a 3ª Pauta Concentrada de Perícias do Seguro DPVAT, que resultou na realização de 118 exames em autores de processos, de várias circunscrições, que pleiteiam o pagamento do mencionado seguro.

RN - Detran abre visitação ao pátio dos veículos que serão leiloados


O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) leiloa na próxima segunda-feira (25), 208 lotes de veículos que foram apreendidos nas ações de fiscalização do Órgão. Os lotes a serem leiloados estão

Ford EcoSport terá edição especial de 100 anos da marca no Brasil

Foto | Ford/Divulgação (imagem meramente ilustrativa)

No ano em que completa 100 anos de Brasil, a Ford deveria comemorar o feito. Porém, em vez disso, a marca passa por momento delicado, já que anunciou o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e de tabela tirou o Fiesta de linha e não venderá mais caminhões na América do Sul. Mas, para não deixar a data passar em branco, o EcoSport terá edição especial para comemorar os 100 anos de Brasil.
EcoSport 100 anos
A série especial deverá ser baseada na versão FreeStyle. Adesivos alusivos a data, farão parte do pacote do EcoSport 100 anos
Segurança
Entre os equipamentos de série estarão ar-condicionado automático digital, central multimídia com tela de 7″, câmera de ré, entre outros equipamentos. Na parte de segurança, o SUV terá os obrigatórios airbag duplo e os freios ABS e também os controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa.
Motor
O Ford EcoSport 100 anos será equipado com o motor 1.5 12V e transmissão automática de seis velocidades. O propulsor 1.5 TiVCT Flex rende potência de 130 cv a 6.500 rpm e 15,6 kgfm de torque a 4.500 rpm quando abastecido com gasolina. Com etanol, a potência pula para 137 cv a 6.500 rpm e 16,1 kgfm de torque a 4.500 rpm.

OFICINA 5 ESTRELAS

A imagem pode conter: texto

DICAS DE COMO COMPRAR UM CARRO USADO

Se você tem interesse em comprar um veículo usado ou novo, é preciso seguir algumas recomendações para que seu negócio seja bom. Existem várias formas de negociar um veículo usado ou novo e uma delas é a internet. Procurar um veículo em canais de venda online pode ser a garantia de um bom negócio, devido à facilidade que as ferramentas online nos trazem. Mas, o que devemos fazer para que a compra ou venda seja um sucesso? Vamos falar um pouco sobre isso.
Não tenha pressa
Um carro é um bem durável com alto valor agregado. Então, não tenha pressa! Se você está procurando um veículo usado para comprar, pesquise bastante. Verifique se o modelo e a versão atendem os seus requisitos. Além disso, é importante verificar os custos do veículo, como IPVA, consumo, manutenção, entre outros eventuais gastos.
Evite agir pela emoção. As propostas muito atrativas podem fazer você querer comprar logo de primeira, mas tenha calma. Não ceda logo de primeira e esteja disposto a pesquisar mais e ouvir mais propostas.
Procedência do veículo usado
Verifique a procedência do veículo usado. Procure saber quem é o antigo dono, como o carro foi adquirido, se possui histórico de roubo, se foi alvo de recall e se possui alguma restrição judicial. Para verificar, é importante levar o veículo para fazer uma vistoria cautelar. Essa vistoria é feita por empresas especializadas, que detectam irregularidades na documentação do veículo e também verificam se ele já foi batido.
Cuidado com golpes
Aqui vai uma dica muito importante: não deposite nenhum valor ao vendedor antes de conhecê-lo e conhecer o veículo. Alguns canais de vendas online não oferecem segurança aos compradores e deixam de dar algumas informações básicas do vendedor e do veículo. Assim, aproveitadores tentam dar golpes em pessoas interessadas, pedindo depósitos adiantados. Portanto, busque em classificados automotivos que fornecem informações que são extremamente necessárias para fazer uma boa negociação.
Leve um mecânico de confiança
Caso você não entenda muito de carros, procure um bom mecânico e leve-o para avaliar o veículo junto com você. É importante verificar como está o funcionamento do motor, da suspensão e a conservação geral do veículo. Um bom mecânico pode identificar eventuais falhas no veículo usado e, assim, você pode pedir a reparação antes de fechar negócio.
Além das dicas acimas, temos várias outras para compartilhar com você. No vídeo abaixo, o Thiago e o Luan conversam um pouco sobre dicas de como comprar um carro novo ou seminovo. Assista o vídeo, se inscreva em nosso canal e aproveite! - https://www.usadosbr.com/

MANCHAS NO ESTOFADO DO CARRO. TEM JEITO?




Derrubar líquidos é um tremendo incomodo. No estofamento dos bancos do carro é um incomodo maior ainda. Isso porque a mancha fica e deixa uma sensação de desconforto ao conviver com aquela mancha todos os dias. Além disso, em alguns casos, a retenção do líquido no estofado pode ocasionar odor desagradável.Nesse contexto, encontramos no mercado o impermeabilizante de tecidos e estofados da Centralsul, o qual testamos nesta edição. A embalagem indica que o produto aerossol torna mais prático e rápido o processo de impermeabilização, pois dispensa ajuda de um profissional da área.

Para avaliar a performance, seguimos as instruções de aplicação. Em uma área limpa e seca do banco do carro, primeiramente em sentido vertical e depois em sentido horizontal, fazendo com que toda a área recebesse o impermeabilizante. Esperamos o produto secar por cerca de 10 minutos para derramar propositalmente água no assento e conferir o resultado, que foi excelente.

O fabricante indica que o produto seja aplicado outra vez após 24 horas, para reforçar seu potencial. Mas, ao analisarmos o efeito em curto prazo, chegamos à conclusão de que, se uma aplicação foi sufi ciente para repelir a água, depois que for reaplicado o resultado será melhor.

O Impermeabilizante de tecidos e estofados da Centralsul pode ser usado também em sofás, roupas e sapatos. Pela embalagem de 400 ml, pagamos R$ 25 em uma loja física de produtos automotivos – nos sites de compra, porém, o preço médio do produto é de R$ 55.

Leiloeiro não será ressarcido por guardar Hilux penhorada por quatro anos

A Subseção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou o recurso de um leiloeiro oficial que, por meio de mandado de segurança, buscava o ressarcimento de despesas realizadas com a guarda e o armazenamento de uma Toyota Hilux penhorada para pagamento de dívidas trabalhistas. Segundo a SDI-2, o mandado de segurança não é a medida cabível para discutir a questão.
O leiloeiro havia pedido, no juízo da execução, o pagamento de aproximadamente R$ 36 mil referentes a 1.655 dias de armazenamento do veículo, entre a penhora e a arrematação. O pedido foi indeferido porque, de acordo com o juízo, o custo de armazenamento está incluído na comissão do leiloeiro e não há previsão legal de ressarcimento de despesas com remoção e guarda de bens.

TRF4 - DNIT e empresa prestadora de serviços devem pagar danos morais e materiais a motorista acidentado em BR

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve a condenação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da empresa Castellar Engenharia Ltda ao pagamento de indenizações por danos morais, materiais e patrimoniais sofridos por um engenheiro, residente de Curitiba, que se acidentou enquanto trafegava pela BR 476 no Paraná. A 3ª Turma da corte entendeu que houve responsabilidade conjunta da autarquia federal e da prestadora de serviços na negligência da manutenção da rodovia e que isso causou o acidente. A decisão foi proferida de maneira unânime em sessão de julgamento realizada no final de janeiro (29/1).

Changan venderá elétricos no Brasil com preço abaixo de R$ 150.000

A Changan, que no Brasil tinha inicialmente nome de Chana, que em 2011 mudou de nome e em 2016 abandonou nosso país, acaba de anunciar que iniciará operações comerciais de venda de veículos elétricos no Brasil ainda em 2019.
Se trata de uma empresa estatal chinesa que atua na área de veículos desde 1959, com operações em mais de 60 países.
Inicialmente, segundo o comunicado, a Changan venderá o sedan EADO 460 e o SUV CS15, ambos 100% elétricos. Depois, em 2020, chegarão ao Brasil o SUV CS35 em versão elétrica, o compacto Mini Benny EV e a linha de utilitários Star, neste caso tanto elétricos quanto a gasolina.

Monza tubarão: a atualização de design que não foi muito bem recebida

Leonardo Andrade - O Chevrolet Monza pode ser considerado como um dos carros mais emblemáticos da marca norte-americana no mercado brasileiro. Assim como dezenas de outros carros da gama, o Monza foi um projeto de origem Opel (neste caso, derivado do Opel Ascona) e se posicionou como um veículo de sucesso no País.

Entre as suas versões, o famoso Monza Tubarão é lembrado até hoje e foi considerado um dos modelos mais curiosos da gama.
A história do Chevrolet Monza no mercado brasileiro teve início no ano de 1982, mais precisamente no mês de abril, quando a marca iniciou a produção do carro na versão hatch de duas portas. O modelo foi vendido por seis anos em configurações com motores 1.6 litro e 1.8 litro, ambos em posição transversal e com tração dianteira, com potência de 73 cv e 86 cv, respectivamente.
A versão sedã estreou em 1983 nas carrocerias de duas e quatro portas. Este modelo foi um sucesso de vendas, sendo que a versão sedã de duas portas foi a preferida do público – algo curioso, visto que atualmente não há nenhum sedã de duas portas à venda no Brasil, o que demonstra as mudanças sofridas pelo mercado com o passar do tempo.
Ele fez tanto sucesso que logo em julho de 1982 já havia alcançado o volume de 10 mil unidades produzidas. Além disso, foi o carro mais vendido no Brasil por três anos consecutivos (1984, 1985 e 1986) e conquistou uma série de títulos como o carro do ano.

RARIDADE - VW Fusca automático: Sem pedal de embreagem


Você já viu Fusca antigo automático? No Brasil, há poucos com o sistema que usa embreagem e conversor de torque juntos.
Fabricado na Alemanha para os mercados europeu e americano, o Volkswagen Fusca automático é uma raridade no Brasil. As pouquíssimas unidades existentes por aqui chegaram numa época de importações restritas; provavelmente por meio de consulados. Hoje, são preservadas por colecionadores, como os dois veículos das fotos que ilustram estas páginas. O de cor bege é um modelo Tipo 1 ano 1970 e o azul, um modelo 1302 S ano 1971, ambos com o mesmo motor 1600.

Revitalizador de faróis. Funciona?





Desde criança escutamos de nossos pais a famosa frase “é melhor prevenir do que remediar”. Mas, e quando já é tarde para isso? Sobra apenas o nosso dever de corrigir o que não demos atenção antes. Com a manutenção do carro é a mesma história, principalmente com peças que sofrem mais exposição ao tempo.
Os faróis são justamente um desses itens que pedem visivelmente ajuda ao seu dono, principalmente quando começam a ficar amarelados, dando a impressão de estarem embaçados.
Este problema, conhecido popularmente como “catarata”, é justamente o que o Revitalizador Líquido de Faróis da Luxcar promete “curar”. A embalagem, composta por uma bisnaga de 50 ml e duas estopas (R$ 44,40), descreve que o produto deixa os faróis novos em apenas alguns minutos, além de dispensar o uso de lixas.
Porém, ao lavar os “olhos” do carro com água e sabão e então aplicar o produto em movimentos circulares, pudemos constatar a triste notícia ao “paciente”: o produto funciona, mas não na área que justamente mais sofre com a irradiação de luz. O amarelão causado por sujeira e aquecimento do plástico é removido somente de forma parcial.
O processo pode ser repetido outras vezes por conta do bom rendimento. Além disso, conforme o líquido é aplicado, as manchas vão diminuindo – para isso, é necessário usar a força para eliminar os resquícios da película amarelada. Apesar de prometer um milagre para faróis enfermos, o Revitalizador só consegue tirá-los da UTI. por Raycia Lima - /revistacarro.com.br

BMW dá descontos de até R$ 12 mil para X1, X2 e X3



Em fevereiro, a BMW está numa campanha de vendas para os modelos X1, X2 e X3. Os descontos chegam a R$ 12 mil e condições especiais são conferidas nos planos de financiamento. O BMW X1 sDrive20i GP ganha desconto de R$ 12.000, passando de R$ 191.950 para R$ 179.950. Além disso, o SUV de acesso da marca alemã tem plano de financiamento com taxa de 0,49% ao mês em 24 parcelas e três anos de manutenção gratuita.
O BMW X1 sDrive20i GP tem motor 2.0 TwinPower Turbo com 192 cavalos a 5.000 rpm e 28,5 kgfm a 1.250 rpm. Com tração dianteira, o SUV tem transmissão automática de oito marchas. Com isso, ele vai de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos e tem final de 225 km/h. Se a opção for por um crossover com visual mais descolado, a BMW oferece o X2 em condições semelhantes.
O BMW X2 sDrive18i GP também foi de R$ 191.950 para R$ 179.950, mas no plano de financiamento, a taxa de juros é maior: 0,59% para 24 mensais, tendo igualmente direito a três anos de manutenção gratuita. Entretanto, o crossover tem motor menor nesse caso, sendo equipado com o propulsor 1.5 TwinPower Turbo com três cilindros, entregando 136 cavalos a 4.400 rpm e 22,4 kgfm a 1.500 rpm. O câmbio automático tem seis marchas, tendo tração nas rodas dianteiras.

Ricardo de Oliveira

Mercedes-Benz A35 AMG de 302 cv chega ao Brasil este ano



A Mercedes-Benz confirmou a chega da versão “semi-esportiva” do Classe A ao Brasil. O A35 AMG, apresentado a potenciais clientes durante o Mercedes-Benz Night 2019, desembarca no Brasil no último trimestre do ano.
Ele é o primeiro “35 AMG” a chegar ao País, sendo que o CLA e o Classe A sedan também terão essa variante, com o mesmo ajuste para o trem de força, e devem chegar ao Brasil quando forem lançados lá fora também.
A base do A35 AMG é o novo motor quatro cilindros 2.0 turbo. Que no hatch rende 302 cv a 5.800 rpm e torque de 40,7 mkgf a 3.000 rpm. A tração é integral e esses números são entregues pela transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas.

GM confirma que continua no Brasil


Complexo Industrial da GM em São Caetano do Sul/SP

Neste sábado GM (General Motors) divulgou comunicado sobre as estratégias e esforços para conseguir novos investimentos e desenvolver novos produtos

Neste sábado (02/02), a General Motors do Brasil divulgou um comunicado distribuído pela sua área de comunicação. Ele explica qual é a estratégia da companhia e as negociações para obter investimentos. Leia o comunica na integra:

Qual o papel da sonda lambda?



Texto: Fernando Lalli - Sonda lambda, ou sensor de oxigênio, faz o papel de fiscal da mistura ar-combustível dentro dos cilindros
O equilíbrio da mistura ar-combustível na câmara de combustão é determinante para o controle do consumo, emissão de poluentes e extensão da vida útil do catalisador. Por isso, existe uma peça fundamental para que o sistema de injeção trabalhe da forma mais eficiente possível. Localizado entre o coletor de exaustão e o catalisador, a sonda lambda (ou sensor de oxigênio) analisa a quantidade de O2 nos gases expelidos pelo motor e envia essa informação para a unidade de comando da injeção.
Através dessa informação, o sistema regula a mistura ar-combustível injetada na câmara de combustão. Se for constatado alto nível de oxigênio nos gases de escape, é sinal de que a mistura está pobre, mas se houver pouco oxigênio, é indício de que a mistura está rica.
Com esta comparação, a unidade de comando determina se a mistura que foi queimada na câmara de combustão está estequiométrica – ou seja, se as medidas de ar e combustível estão exatas para uma queima perfeita.

Afastada responsabilidade de concessionária por acidente fatal na Rodovia Ayrton Senna

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) que afastou a responsabilidade da concessionária por um acidente fatal ocorrido na Rodovia Ayrton Senna, em São Paulo, próximo à cidade de Itaquaquecetuba. O acidente deixou duas vítimas.

No recurso especial, os pais das vítimas alegavam que a instalação de barreiras entre as pistas poderia ter evitado a tragédia, mas o colegiado seguiu o entendimento do tribunal paulista no sentido de que a causa do acidente não foi a falta de segurança na rodovia administrada pela concessionária, mas a imprudência do condutor de um dos veículos envolvidos.

Detran orienta condutores sobre emissão gratuita da CNH digital


O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) informa que o condutor baiano já dispõe da emissão da versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH-e), com a comodidade de não ter mais que se dirigir ao órgão e sem custo.
Para realizar o procedimento, o cidadão precisa possuir a carteira impressa com o código bidimensional (QR-Code) e baixar o aplicativo oficial da CNH-e, disponível no site do Departamento Nacional de Trânsito (www.denatran.gov.br), nas versões iOS e Android. Em seguida, ele deve cadastrar a carteira e criar uma senha para acessar o documento no celular ou tablet. Não é preciso ter certificado digital nem pagar nenhuma taxa pelo serviço.
Para o motorista que ainda não tem a carteira com QR-Code e deseja obter a CNH-e, é necessário tirar a segunda via da habilitação no Detran (R$ 69,92), que vem com o código de segurança, para garantir o acesso ao procedimento eletrônico no site do Denatran.

Teste do bafômetro não é obrigatório, mas pode gerar multa

A Lei Seca nº 11.705 foi criada para punir motoristas que dirigem alcoolizados. Atualmente, a tolerância é de 0,05 miligramas de álcool por litro de sangue. Para isso, é utilizado um aparelho bastante conhecido pela população, o bafômetro.
Muitos motoristas se recusam a fazer esse teste no momento da abordagem. Daniel Pacheco Pontes, professor da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP, afirma que o condutor não é obrigado a fazer o teste, porém, a recusa implica uma multa administrativa de trânsito.
O professor salienta que a embriaguez pode ser constatada por qualquer meio de prova admitida em direito. Pontes fala que, no caso da recusa, pode ser usado como prova o depoimento dos policiais e filmagens da pessoa. “Ela se recusar a fazer o bafômetro não significa que ela não terá responsabilidade criminal”, conclui.