Pesquise neste blog

Principais times da categoria não concordaram em dar acesso exclusivo a produção do documentário no ano passado



MOTORSPORT - A nova série do Netflix, “Drive to Survive”, tendo como tema a temporada 2018 do mundial de Fórmula 1, não dispôs do acesso aos bastidores das equipes Ferrari e Mercedes.
A produção do documentário não pôde entrar nas garagens e áreas exclusivas das duas principais equipes do mundial, permissão que teve dos outros times.
Produtor executivo da série, Paul Martin lamentou o fato em entrevista à Associated Press.
“Mercedes e Ferrari queriam operar em termos diferentes do resto das equipes, e nós, como produtores, e a Netflix como plataforma de transmissão, não nos sentíamos à vontade com isso”, falou Martin.
“Seria tudo ou nada. E se esses termos foram bons o suficiente para os outros oito times, deveriam ter sido bons o suficiente para a Mercedes e a Ferrari também. Minha opinião é que eles fizeram um leve desserviço aos fãs e ao esporte por não participarem.”
“Tivemos a sorte de que times como Red Bull, Renault, Haas e os outros nos deram um acesso fabuloso aos bastidores. Eles despiram suas almas.”
A Ferrari não comentou a fala, mas a Mercedes em comunicado disse que competir por um título "é um negócio que consome e exige todo o foco de toda a equipe", e que a decisão foi tomada com base na maximização do desempenho.
A nova série terá dez episódios e será lançada no Netflix no dia 8 de março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário